sábado, 6 de setembro de 2008

O querer e o Desejar

O ser humano é insatisfeito por natureza porque não a nada no mundo que consiga corresponder integralmente ao que ele busca enquanto ser que deseja. Isso porque há uma diferença determinante entre querer e desejar, a idéia do querer corresponde em regra a uma necessidade, querer normalmente é uma coisa que todo mundo compreende (eu quero tomar água, eu quero dormir...), assim, o querer deve ser entendido como o veículo transportador das necessidades pessoais. Já o exercício de desejar é algo que ninguém compreende, é uma experiência hermética, inacessível, singular de cada um. Jamais se tem uma resposta que satisfaça completamente o indivíduo desejoso, essa é a base da criação ou do sofrimento. Em psicanálise quando ocorre a realização de um desejo, aqueles são momentos raros e fulgurantes, nesses momentos a pessoa tem uma sensação de quase morte. Os franceses com muito acerto chamam o orgasmo de “pequena morte”, a pessoa tem a sensação de estar no olho de um furacão, tem um lampejo de perda de identidade, uma sensação de não ser, uma vontade de querer se emaranhar no outro, mas isso passa. O que vem depois? Pode ser uma depressão, uma dor aguda causada pela idéia de algo perdido; como também pode vir uma vontade de ir além, de transpor a experiência cotidiana para reinventar esse prazer tão fulgaz, tão feérico que é a realização de um desejo. Entretanto, pela tedência ao rápido perecimento da satisfação, ainda que essa seja revivida em outro momento, a de se convir que o objeto de desejo é apenas objeto, é algo que esta limitado à atuação incidental, uma mera projeção, as grandes questões que movimentam essa força são internas. A busca é de uma realização (idéia de algo momentâneo) e não de uma satisfação (idéia de algo perene). Existem alguns trabalhos acerca do homossexualismo relacionados a uma teoria de que os iguais, por sua natureza comum, entenderiam melhor o outro. A pergunta seria, por exemplo:

O fato de você ser uma mulher interfere positivamente para que você entenda o modo de desejar de outra mulher?

Talvez em primeira análise poderia-se pensar que o fato da pessoa ser uma mulher a autorizaria a saber mais sobre o desejo de outra mulher, eu diria que isso pode levar a saber mais sobre os dilemas vividos dentro do desejo feminino, porque o desejo de uma mulher é uma questão fundamental para ela, assim como é o de um homem para qualquer homem.

Ps: Espero que esse texto mesmo não respondendo integralmente à sua questão, possa auxiliar em novas reflexões, a você, Sorte e Sucesso...

*Leandro M. de Oliveira

Um comentário:

Milena disse...

Adorei o texto...
Fiz um sobre "VONTADES"..não me lembro se já te mostrei,mas identificou mto com este q vc escreveu...ADOREIII!!
BJUSS