sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Do ridículo amor

Amar é:
Estar imbecilmente vivo!


*Leandro M. de Oliveira;
**Michael Radford

2 comentários:

Monica disse...

O amor pode subverter a ordem
e o estar imbecilmente vivo!
fica integralmente acordado..

monica disse...

"Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura”.

Guimarães Rosa